Top Post

23 . Mai . 2013

Neymar está cansado e sem paciência para jogar no Santos

Em: Coluna

Em meio a toda essa especulação que envolve a possível saída de Neymar para o futebol europeu, uma coisa é possível constatar: ele está cansado e meio de saco cheio de jogar no Santos.


Se vai ser negociado agora ou somente em 2014, ninguém sabe. Os europeus, que não são bobos, já sentiram que o Santos está desesperado pra vender logo. Por isso baixaram as propostas.
Ontem, no empate com o Joinville, o goleiro Ivan, do time catarinense, foi pedir a camisa de Neymar e depois confidenciou aos jornalistas:


“Eu pedi a camisa, a princípio ele não queria dar a camisa, eu expliquei os motivos para ele, nas minhas ações. Eu sou um admirador dele, muito fã, se eu pudesse, eu pediria para ele não ir embora, é um prazer enorme tê-lo aqui, uma felicidade de ver em campo. Após o jogo, ele falou, em tom de risada, que não dá mais. Essas foram as palavras. Não citou nada de times. Falou: não dá mais”, disse o goleiro.
Durante a transmissão da Band também deu pra perceber o seu “enfado”.

Reclamava sem parar dos companheiros e não conseguia executar nenhuma boa jogada de ataque. Só apareceu aos 20 do 2º tempo, num lampejo que resultou inútil.
A grande verdade é que Neymar não está jogando nada. Nada que justifique, por exemplo, a grana que ele fatura e o interesse dos europeus pelo seu futebol. Não balança as redes há quase 700 minutos. Se continuar nesse nível, vai acabar na reserva da seleção. Aí é que o seu valor de mercado vai despencar de vez.


É evidente que existem motivos pra essa má fase de Neymar. Só pra citar um exemplo, na sexta-feira passada, véspera da decisão com o Corinthians, ele largou tudo e foi gravar um comercial de TV no Rio de Janeiro. Não participou do treino mais importante da semana.


O técnico Muricy achou aquilo a coisa mais normal do mundo, mas não é, não. Antes de uma final, o atleta precisa está focado, 100% concentrado. Nenhum clube grande europeu permitiria tamanha irresponsabilidade.


Quer saber como é na Europa? O grupo Procter & Gamble planejou gastar uma fortuna para trazer Lionel Messi ao Brasil agora em julho, numa ousada ação de marketing. Tudo certo, contrato pré-assinado, mas o staff do argentino informou que Messi não poderá mais participar porque precisa se recuperar de uma lesão que o atormenta desde abril.


Sabe como é o nome disso? Profissionalismo.