Top Post

18 . Jan . 2019

Só resta esperar

Em: Coluna

Francisco Diá reclamou do gramado do estádio Marizão, Aldeone Abrantes ficou brabo após o Sousa tomar o gol de empate no finalzinho do segundo tempo, começaram aparecer os candidatos a artilharia do Campeonato Paraibano - Bravo, Marcinho e Clayton - e o público ainda não foi o esperado. Assim aconteceu a primeira rodada do Estadual sem deixar saudades e a espera de melhores dias.

A questão do público pequeno nos estádios diz respeito a tudo que aconteceu antes da bola rolar no Campeonato Paraibano. Ainda falta credibilidade e as polêmicas que surgiram deixaram muitas dúvidas no ar. Tudo isso com certeza faz o torcedor pensar duas vezes antes de optar o futebol como o lazer do fim de semana. Infelizmente ainda estamos vivendo essa realidade por conta do amadorismo de alguns dirigentes.

A primeira rodada passou. Dos apontados como favoritos Botafogo e Treze ganharam e o Campinense empatou com o Sousa. Mas tudo isso é só o começo e muita coisa ainda vai acontecer para que o torcedor possa ganhar motivação e passar a confiar mais no seu time preferido. A falta de entrosamento ficou em evidência na maioria das equipes, mas isso faz parte e só com a realização de jogos é que algo melhor pode acontecer.

Agora os times estão trabalhando em cima de erros que foram registrados e a procura da melhor formação para render mais a partir da segunda rodada. É o retrato fiel do Campeonato Paraibano que sempre começa nesse nível, com os adversários se estudando. Vai melhorar sim, espero, mas de forma muito cautelosa, até porque não aconteceram grandes contratações. Cabe ao torcedor ter paciência e esperar por futebol com qualidade.

Futsal

Enquanto não acontecem as eleições na Federação Paraibana de Futsal, um comissão foi formada e aprovada por 29 filiados para administrar a modalidade. Ana Helena, Gilberto Ruy e Renato Guimarães estão com essa responsabilidade. Experiência não falta.

+POSITIVO

A festa dos melhores de 2018 da Federação Paraibana de Tênis foi realizada na quaarta-feira na New Sedan Mercedes, em João Pessoa. Os atletas de beach tênnis estavam em evidência no evento que foi bastante concorrido. Além da premiar os destaques de 2018, o presidente da FPT, Landoaldo Falcão definiu o calendário de 2019 que promete muitas novidades.

-NEGATIVO

O Campinense sofreu para empatar com o Sousa em 1x1 na rodada de abertura do Paraibano. O gol marcado pela Raposa no finalzinho do segundo tempo gerou a maior confusão. A primeira da temporada. Depois do jogo o técnico Francisco Diá reclamou das condições do gramado do Marizão que ainda está em fase de recuperação. Garante que o futebol do rubro-negro foi prejudicado.

Arbitragem

O que a FPF está fazendo este ano é o Campeonato ‘Paragipano’. O futebol é jogado na Paraíba, mas os árbitros são todos de Sergipe, deixando no escanteio os membros do quadro local. Será que é justo ver nomes gabaritados como Tiago Ramos, Ruthyanna Camila e outros trabalhando apenas como árbitro reserva? Lamentável.

No foco

O professor Jorge Carvalho, referência forte do voleibol paraibano, já começou a trabalhar com a equipe do Colégio Polígono. Está confiante para 2019 e tem o apoio do professor João Augusto, que é diretor do Polígono e aposta no esporte.

Na Apcef-PB

O futsal da Apcef-PB está de cara nova. O presidente Carlos Espinola anunciou novo projeto para fortalecer a base que terá na coordenação os professores Miguel Vinícius (D) e Mark Davison (E). São dois profissionais de ponta. Quem ganha é a garotada da Apcef-PB. Matrículas abertas para a escolinha. Contatos pelo telefone (83) 3226-3105.