Top Post

28 . Mai . 2016

Passou

Em: Coluna

O técnico do Botafogo, Itamar Schülle, não pouco críticas ao árbitro Gleidson Santos Oliveira (BA), na derrota de 1x0 para o Salgueiro. Ficou irritado e quando o jogo terminou foi de encontro ao juiz para contestar o seu comportamento, mas de nada adiantou, pois o placar foi mantido.

Quando o árbitro erra, o torcedor fica revoltado. O mesmo acontece com o treinador e o dirigente, quando sentem o seu time prejudicado por conta da parcialidade do juiz. Só que diferentemente do torcedor, o profissional tem que se comportar diferente, pois o placar não sofre alteração e quem acaba no prejuízo é o clube.

Na derrota para o Salgueiro a arbitragem errou e muito. Mas é bom lembrar que o Botafogo deixou a desejar dentro de campo. Levando em consideração os seus últimos jogos, o time comandado por Itamar Schülle não jogou nada e foi totalmente envolvido pelo adversário, que fez por onde conquistar três pontos no jogo de estreia na Série C.

Cabe ao Botafogo deixar tudo de lado, pois o placar não vai mudar mesmo. O que Itamar Schülle e seus comandados precisam fazer é analisar os erros, não repeti-los e conquistar três pontos no confronto de hoje, contra o Cuiabá, no Almeidão. Não tem outro caminho. Precisa se reabilitar para ganhar força na competição que é muito difícil. O que passou, passou.