Top Post

10 . Out . 2013

Torcedor mirim emociona e contagia a Lusa

Em: Coluna

O que leva um menino de 2 anos a escolher um time para torcer? O primeiro passo, naturalmente, é o incentivo dos pais. Mas chega um momento na vida de qualquer garoto que ele começa a fazer as suas próprias escolhas. E estas escolhas dependem fundamentalmente dos resultados que os times acumulam ano após ano. É assim, por exemplo, que existe uma geração de santistas da “era Pelé”, botafoguenses da “era Garrincha”, flamenguistas da “era Zico”, cruzeirenses da “era Tostão”, palmeirenses da “era Ademir da Guia”, são-paulinos da “era Raí”, corintianos da “era Ronaldo” e assim por diante.


Foi emocionante a reportagem do Globo Esporte com o garotinho Murilo (veja um trecho no vídeo abaixo), fervoroso torcedor da Portuguesa, aos 2 anos de idade. Emocionante e contagiante até para os próprios jogadores da Lusa. Se o time ganhar do Goiás hoje, chega aos 37 pontos e passa a ter a melhor campanha entre os paulistas. É uma façanha para uma equipe que – antes de entrar no Brasileiro – saiu da Série A2 do Paulista, esteve por algumas rodadas da Z4, mudou de técnico, trocou o pneu com o carro andando e agora assombra com um futebol simples e eficiente.


O pequeno Murilo, que estava no Canindé na goleada de 3×0 sobre o Santos, guardará certamente este momento para sempre em sua memória. Mas, não se iludam, se a Lusa não mantiver um histórico razoavelmente vencedor, Murilo e muitos outros garotos escolherão outros times para torcer.
É assim que funciona.